China

China: minhas impressões sobre o país

China: minhas impressões pessoais sobre o país

Sem duvida a China, ou República Popular da China, é um dos países mais exóticos e diferentes que eu já coloquei os pés. Os modos, costumes e culinária local diferem muito do ocidente em todos os aspectos. Dependendo de como você enxerga as coisas isso pode ser bom ou ruim.

Geralmente eu não costumo escrever sobre os aspectos políticos  culturais de um pais sem que  seja pelo lado turístico. Mas a China é uma exceção. É o maior país da ásia oriental e o mais populoso do mundo (só por este fato já dá pra se ter uma ideia da bagunça que pode ser nas áreas mais urbanas) . Sendo que esta população chinesa corresponde a um quinto da população mundial. É muita gente em poucos espaços, já que as cidades mais interiorizadas vivem da agricultura e são menos populosas.

A china é uma República Socialista governada pelo Partido Comunista da China, que tomou o poder logo após a Segunda Guerra Mundial, então  a diplomacia com a China é bem limitada. Digo limitada não só pelo comunismo, mas também por ser uma potência nuclear e possuir o maior exército do planeta. Com certeza a China não está para brincadeira!

China, Guanzhou
China, Guanzhou

Por ser uma economia emergente, a industrialização é o ponto forte do país. Não é a toa que simplesmente  a grande maioria dos bens que temos  são MADE IN CHINA. O comércio na China é tão forte que tudo praticamente gira em tordo dele. Isso por causa da mão de obra barata, da alta tecnologia chinesa, e pela sua moeda desvalorizada.   A moeda chinesa é o Yuan e vale 0,14 dólares. Extremamente desvalorizada.

Se você se aventurar pelos centros de Pequim, Xangai ou Guanzhou sentirá isso na pele. São milhares de comércios vendendo os mais diversos produtos, originais e os não tão originais porém são a cópia fiel do oficial,  Ex.: uma carteira da Prada que não é exatamente a original pode ser comprada por 2 dólares, vem na caixa e com certificado de garantia, ou seja, é difícil perceber a diferença. Muitas vezes um produto da coleção nova que ainda nem foi lançado nas lojas oficiais da Adidas, Puma, Max Mara, Prada, etc. você já encontra a cópia pelos guetos da China.

China, Guanzhou
China, Guanzhou

Nas minhas andanças pela China, fui para Pequim (confira a trip nos links), na Grande Muralha da China, Cidade Proibida, Xangai e Guanzhou. Se comunicar por lá é bem difícil, muitas das placas urbanas estão escritas apenas em Mandarim e você pode facilmente se perder por lá. Por isso toda vez que eu saía do hotel levava comigo um cartão de visita com o endereço e o telefone do hotel. Era só entregar nas mãos do taxista no caminho de volta.

Tem muitos grupos linguísticos na China, mas a língua mais falada é o Mandarim (70 % do país). Quase ninguém fala  inglês por lá, então a comunicação é meio que na mímica ou tentar entender um pouco o embromation do inglês deles. Apenas os comerciantes conseguem se comunicar um pouco, mas o vocabulário em inglês deixa a desejar.

Se você é fã de um bom prato de arroz com feijão e um bife bem suculento ficará só na vontade, a maioria dos lugares para comer na China oferecem pratos orientais mais exóticos e realmente você acha grilos assados pra comer (eu achava que era apenas lenda). Na verdade eu não me arriscava muito por lá e todas as minhas refeições eu fazia no hotel por achar a cozinha  mais confiável. Certa vez eu andava pelas ruas de Guanzhou e na esquina tinha um ambulante vendendo carnes em uma barraca ao céu aberto sem as menores condições de higiene, inclusive olhei para cima e pude ver um ar condicionado que pingava em cima das carnes. Quando você pede uma carne lhe servem praticamente o osso.

ChinaChina

É claro que devem existir lugares maravilhosos para comer por lá e restaurantes cinco estrelas, não estou generalizando, porém todas as minhas experiências com comida por lá foram decepcionantes. A última vez que estive em Pequim, estava grávida e precisava de uma refeição nutritiva. Novamente preferi não arriscar e pedi um prato no Hotel. (Hotel Radissom 5  estrelas) O peito de frango veio branco, praticamente cru (como se apenas o tivessem jogado em uma panela com água quente por 30 segundos) e sem gosto nenhum. Minhas lembranças sobre a culinária chinesa são as piores.

Os mercados vendem uma infinidade de produtos que você não sabe ao certo o que é. Pois as embalagens são todas em Mandarim e você fica em dúvida se o negócio é doce ou salgado, se é macarrão ou se é uma bolacha. Cada vez que eu me aventurava em um mercado nunca sabia direito o que ia acabar comprando. Achava engraçado.

A minha melhor experiência na China sem dúvida foi em Pequim (confira a trip inteira no link) quando fui para a Grande Muralha da China e a Cidade Proibida, sem dúvida você se sente dentro da história e é como se tivesse voltado séculos atrás. Xangai foi o lugar mais moderno e bonito que eu vi por lá e Guanzhou sem dúvida é uma bagunça, uma cidade sem pé nem cabeça, você não sabe direito se localizar por lá, sujo e sem duvida me lembrou muito um formigueiro.  O centro de Guanzhou é um pouco mais bonitinho, com praças,  calçadões, e grupos de pessoas praticando Tai Chi Chuan na rua.

É claro que estas impressões são de uma brasileira de Florianópolis, acostumada com a vida em Dubai. São impressões puramente pessoais e intransferíveis. Com certeza deve ter muitas pessoas que adoram a comida na China e a sua organização como país. Sem dúvida é uma cultura muito diferente da qual estamos acostumados, e como falei no começo do post, dependendo do ponto de vista pode ser bom ou ruim.

Confira as trips na China clicando nos links.

Please follow and like us:

4 opiniões sobre “China: minhas impressões sobre o país”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *